0
502

SANTA MARIA 2011

Voo de emoção
3º Festival Internacional de Balonismo de Santa Maria segue neste final de semana. Foto: Ronald Mendes
O mundo mágico do balonismo invadiu Santa Maria. Os balões, vindos de várias partes do Brasil e da Argentina, têm encantado os moradores da cidade desde quinta-feira, quando teve início o 3º Festival Internacional de Balonismo de Santa Maria. E a emoção promete seguir no fim de semana, para deleite do público. Haverá decolagens no sábado e no domingo e outras atrações no Jockey Club Santamariense.
No Festival de Balonismo, os esportistas encaram a adrenalina de buscar o título. Na sexta-feira, o primeiro dia de provas competitivas – na quinta, houve um voo para a imprensa –, as equipes ficaram sabendo das tarefas que teriam de desempenhar a partir das 7h e das 15h, em concentração no Seminário São José. Na sequência, cada competidor partiu para um local determinado como ponto de saída – as tarefas são surpresas. O objetivo de cada prova é chegar o mais perto possível de um local de destino. Para a pontuação, o tempo de voo também é levado em conta.
Entre os 20 balonistas inscritos, cada um tem uma história para contar. São apaixonados pelo que fazem, que se deixam levar pelos bons ares. A cada voo, uma coleção de belas imagens que ficam gravadas para sempre na retina. A baixa desta edição fica por conta do campeão do ano passado, o paulista Fabio Passos, de Itupeva-SP. Ele não pôde vir em função de dificuldades na agenda. Mas não tem problema, pois não faltam atrações.
O argentino Barozza diz que, vista do alto, a paisagem local é muito bonita. Foto: Ronald Mendes
Quem conhece bem as emoções que o balonismo provoca é o argentino Javier Barozza, 41 anos. A corrida contra o tempo durante as competições e a possibilidade de conhecer novos lugares são o que mais encantam o hermano. Mesmo com quase 20 anos de bagagem no esporte e tendo voado em mais de 25 países, ele comenta ter ficado impressionado com o que viu do alto de Santa Maria, na prova da manhã de sexta-feira.
– É muito legal. Os morros da cidade, as planícies… Dependendo de onde a gente faz o voo na cidade, tem muitos locais bonitos para ver – afirma Barozza, que participou do Festival de Balonismo em 2009 e acrescenta que se emociona a cada multidão de crianças que recebe os balões nas aterrissagens.
Macarrão está pronto para novos desafios. Foto: Ronald Mendes
Já o paranaense Amarildo Tozzi, 47 anos, de Maringá, diz que volta a Santa Maria pelo prazer do esporte. No ano passado, ele chamou a atenção do país ao ficar preso no cesto do balão que bateu em uma torre de telecomunicações, na Avenida Nossa Senhora das Dores, na manhã de 28 de março. Apesar do susto e de ter caído da segunda para a 10ª colocação por causa do episódio, Tozzi está pronto para novas aventuras.
– Foram 15 minutos até os bombeiros chegarem, foi muito rápido. Mas estamos prontos para seguir adiante. Nossa vida é que nem de cigano. A cada semana, é uma cidade nova – conta Tozzi, que demonstra bom entrosamento com os demais balonistas.
Programação – Para quem não se contentar em assistir de longe o passeio dos balões, a boa pedida é ir para o Jockey Club Santamariense a partir das 14h deste sábado e do domingo. Basta levar um quilo de alimento não perecível ou um agasalho para acessar o local.
Além das decolagens do sábado, que ocorrem por volta das 16h no Jockey, haverá mateada e shows musicais durante a tarde. Para completar a festa, haverá a apresentação do Night Glow no sábado à noite. Será um espetáculo no chão com vários balões iluminados pela própria chama.
Um balão em formato de coração, em homenagem aos 153 anos de Santa Maria, participará do Night Glow e também do encerramento do 3º Festival Internacional de Balonismo, às 16h de domingo, com um voo festivo. Na verdade, será a partida coletiva de todos os participantes, que tomarão os ares do Coração do Rio Grande em busca de mais emoção e para delírio da plateia.
vinicius.dias@diariosm.com.br
Bons Ventos!!!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here