spot_img

Ano será de grandes desafios para o balonismo nacional

Foto: Valter Campanato / Agência Brasil

O ano de 2015 promete ser um pouco diferente. Depois de oito anos comandando a Confederação Brasileira de Balonismo, Edson Romagnolli será substituído por Valdemir Taveira no comando da entidade que rege o esporte no país. Taveira terá muitos desafios pela frente. A seguir, vou elencar alguns que, no meu ponto de vista, são importantes para dar novo gás ao balonismo brasileiro.

União: precisamos de um campeonato brasileiro de balonismo com a presença de muitos pilotos, e não como vem acontecendo nos últimos anos. Pra isso acontecer, Taveira terá que conversar muito e propor o diálogo com todos, sem exceção.
Federações: nossas federações precisam ser mais amparadas pela CBB. A maioria das existentes no Brasil mal consegue organizar um campeonato local. Prova disso é que em 2014 nenhuma federação organizou algum evento.
Campeonato Brasileiro: o campeonato mais disputado precisa de novo fôlego. Boas premiações, benefícios para todos, voltar a ser disputado em outros estados e com a participação de no mínimo 45 equipes seria o ideal. Sonho em ver o céu de alguma cidade com Rubens Kalousdian, Luis Silvestre, Sacha Haim, Lupércio Lima, Luiz E. Consiglio, Fabio Passos, Bruno Schwartz, entre outros nomes. O balonismo agradeceria.
Fabio Passos e Sacha Haim Crédito: Daniel Costa/ www.webventure.com.br
Apoio para o mundial: Saga está logo ali. Precisa ser montada uma força-tarefa desde já em busca de recursos para os pilotos terem todo suporte para mandarem bem lá fora e não deixar para última hora.
Formação de novos pilotos: cada vez mais o sonho de ser piloto de balão é desejo de muitos jovens. Cidades como Torres e Rio Claro, por sediarem eventos anualmente, lideram essa fila. Na cidade gaúcha já existe um número considerável de balonistas e de tantos outros que estão em formação. O desafio é aumentar o número de pessoas aptas para avaliar e instruir os novos pilotos e descentralizar para outros lugares.
Os desafios são enormes. Além destes que elenquei acima, existem muitos outros. Que a equipe gestora do balonismo nacional consiga atingir todos os objetivos!

NOTíCIAS RELACIONADAS

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhar Notícia

ULTIMAS NOTÍCIAS

%d blogueiros gostam disto: