Com voo fiesta, inicia o festival de balonismo em Torres

0
978
Com um foco maior na competição entre os balonistas, a 27ª edição do Festival Internacional de Balonismo de Torres, no Litoral Norte, foi iniciada nesta quinta-feira em uma cerimônia pequena. A prefeita do município, Nilvia Pinto Ferreira, fez o descerramento da faixa no portão de entrada do festival, onde relatou algumas das mudanças realizadas para a edição deste ano. “Investimos muito mais, porque Torres e o Estado merecem”, afirmou. Uma das alterações realizadas foi a terceirização do estacionamento e da arena de shows do festival. “Gastávamos cerca de R$ 1,2 milhões na arena de shows. Com a terceirização, o valor passou para R$ 175 mil. Com isso, pudemos investir em outros setores do evento”, relatou a prefeita.

Outra mudança em relação ao ano passado é o cercamento da arena de balonismo. “Esta ação foi realizada tendo em vista a segurança do terreno, que é uma exigência da Anac”, disse Bruno Schwartz, diretor técnico do evento. A arena de show saiu da área do parque e foi para a rua Universitária, que fica em uma localidade próxima. Segundo a secretária de Turismo de Torres, Vivian Rocha, todas as alterações visam a retomada da competição de balonismo como principal atração do festival sem prejudica as atividades culturais e de lazer que também são opções no local. “A arena de balões estava esquecida. E, na realidade, ela é a menina dos olhos deste evento. Por isso voltamos nossos esforços na valorização da competição de balonismo”, justificou. Mesmo com a expectativa das provas de balonismo serem a maior atrativo desta edição do festival, o evento conta com atividades desde a manhã até a noite, e com programação para todas as idades.

Sendo a maior competição de balonismo da América Latina, Schwartz tem a expectativa de que esta edição do festival seja a mais competitiva de todas. “Passamos de 32 balões participantes para 45. Além disso, há concorrentes a serem batidos nas provas, o que deve elevar o nível da competição”, argumentou. O diretor técnico se refere a participação do alemão Uwe Schneider, vice-campeão mundial da modalidade. “Também estará concorrendo o paulista Sacha Haim, que já ganhou oito vezes o festival”, disse. O alemão tentará uma vitória inédito, já que nenhum estrangeiro venceu o festival até hoje.

Apesar do tempo fechado, porém sem vento, o diretor técnico do evento, Bruno Schwartz, liberou o voo para quem quisesse decolar. Cinco equipes resolveram dar um colorido especial para prestigiar a todos que se deslocaram até o parque com sede e saudade dos balões.
Para amanhã estão previstas as primeiras provas, se o tempo assim permitir. Confira a seguir algumas imagens:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here