“Leila”, a malvada de Amor à Vida, toma tereré e voa de balão em Campo Grande

0
611

Pela primeira vez, Fernanda Machado pisou em Campo Grande e subiu em um balão. “Não conhecia a cidade e também nunca entrei em um balão. É uma estreia dupla”, brinca a atriz, famosa atualmente por interpretar uma das vilãs mais malvadas da dramaturgia recente.
Convidada pela Claro, para o lançamento da tecnologia 4G Max, Fernanda teve de suportar um calor infernal na tarde desta quinta-feira, no sol aberto do Parque das Nações Indígenas, e também superar o medo de altura. “Na verdade não sou muito medrosa. Descobri que tenho labirintite, então evito a altura”, explica.
Mas deu tudo certo. Linda, bem maquiada, vestindo a cor vermelha da Claro, a atriz fez o que no balonismo se chama “Passeio Cativo”, quando o balão sai cerca de 20 metros do solo, mas fica preso ao chão por cordas. Por duas, ela vezes subiu e desceu, para os fotógrafos registrarem a cena.
A atriz terminou a experiência suando e, com tudo planejado pelo marketing, acabou se refrescando com um tereré, na sombra. “Já conheço. Tomava muito lá em Maringá depois das aulas”, conta.
Fernanda diz que adora tecnologia e aboliu boa parte do papel na sua vida por conta da internet. “Meus capítulos, a Globo manda por e-mail. Também só estudo na internet”.
Ela esnoba o Facebook, “nem sei quantos seguidores tenho”, comenta. Mas é fascinada pelo Instagram,onde tem 160 mil pessoas que a acompanham. “Posto, pelo menos, uma foto por dia, de coisas relacionadas com o meu trabalho. Acho fascinante, porque a foto fala por si só”.
Sobre a personagem “Leila”, de Amor à Vida, Fernanda garante que ainda não sabe qual será o desfecho para a vilã, mas quer o pior para a malvada, que pisa na irmã autista e já deu o golpe até em uma doente em estado terminal, só para herdar uma fortuna. “O jonal O Globo divulgou que ela vai morrer queimada e eles quase sempre acertam. Mas queria que ela sofresse bastante antes disso”, conclui.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here