Balonismo o ano inteiro: Empresários torrenses apostam no esporte para divulgar suas marcas

0
705

Por Maiara Raupp – Jornal A FOLHA TORRES

Durante todo o ano balões coloriram o céu de Torres sempre que o tempo estava favorável, coisa nunca vista antes. Além da maior procura por voos turísticos, isso se deve também ao investimento feito por muitos empresários torrenses no esporte com o objetivo de divulgar suas marcas. Uma parceria que é excelente para quem está no ar e na terra.
Faltando menos de dois meses para o Festival Internacional de Balonismo de Torres, o maior da América Latina, que será realizado entre os dias 20 e 24 de abril, empresários torrenses se apressam para garantir que suas marcas sejam estampadas em um balão. Além dos empresários que já divulgam sua marca o ano inteiro, nessa época cresce a procura daqueles que apostam na mídia durante o evento, o que fortalece ainda mais o esporte e abre oportunidades para parcerias futuras.
 
“Esse meio de publicidade se diferencia devido ao grande número de registros de imagens feitas dos balões e, consequentemente, sua divulgação tanto nas redes sociais, como em jornais e programas de TV, dando um retorno imediato ao investimento”, explicou Ricardo Lima, piloto e proprietário da Airsul Publicidade e Balonismo, empresa especializada nesse tipo de mídia. Ricardo ressaltou ainda que, para os pilotos, o apoio da iniciativa privada é de suma importância devido ao alto custo de operação que demanda o esporte. 
Novas parcerias… e o melhor, de Torres
Nos últimos anos, o balão vermelho da Airsul estampou a marca Claro, uma grande empresa nacional. No entanto, esse ano, o mesmo balão estará representando duas empresas locais, Pinho Motos e Top 10 Imobiliária, que voará até o fim do ano com ambas as marcas, uma grande conquista para a cidade e para o esporte. 
De acordo com os proprietários, Marcelo Couto, da Top 10 Imobiliária, e Adel Samhan, da Pinho Motos, é visível o retorno que esse tipo de publicidade proporciona à marca, por isso esse ano decidiram investir nesse meio de divulgação. 

Comodità e Omega Balonismo: parceria antiga
Impossível algum torrense nunca ter visto o balão preto da Comidità no céu de Torres. Isso porque o proprietário da loja, Beto Pellizzari, mantém desde 2012 uma parceria com a Omega Balonismo, do piloto torrense Murilo Hoffmann. 
Beto contou que as pessoas comentam sobre o balão e isso para ele é muito gratificante. “É uma mídia espontânea e diferenciada. Esse será o quinto ano consecutivo que a marca Comodità estará estampada no Festival”, disse ele. 
O empresário revelou ainda que o que lhe chama a atenção é a admiração das crianças da cidade pelos balões, principalmente o da sua marca. “Por diversas vezes vi desenhos do balão da Comodità em trabalhos escolares. Isso vem a confirmar que ter a marca da empresa estampada em um balão fixa mais facilmente na mente das pessoas, fazendo valer o investimento”, completou ele. 
União que deu certo

No ano passado o proprietário da Ecomassa, Rogério Daitx, teve sua marca estampada no balão do piloto torrense Diego Bueno, e esse ano a parceria continua. Além de patrocinar o balão, Rogério faz questão de fazer parte da equipe e ficar por dentro de tudo o que acontece no meio, aprendendo cada vez mais a prática do esporte, já que no futuro pretende se formar piloto.
Com relação ao investimento no esporte, Rogério afirmou que, pela proporção de mídia que o evento atinge, é uma maneira excelente de fixar a marca. “Brinco com o Diego que o balão não é dele, mas sim da Ecomassa. Quanto mais evidenciarmos a marca melhor”, garantiu ele. 
A aposta que virou paixão

Em 2014, o proprietário da Sosseg, Paulo Cesar Farias, estampou pela primeira vez a marca da empresa em um balão. A aposta deu tão certa que seu piloto, Felipe Tostes, se sagrou campeão daquele evento. 
Pelo fato de sua marca estar estampada no balão campeão, Paulo obteve um retorno de mídia muito maior do que o esperado. Desde então criou não só uma admiração pelo esporte como também uma paixão. 
Adepto a esportes radicais, “PC”, como é conhecido no balonismo, abraçou o esporte, e em 2015 se formou piloto de balão. “A competição sempre esteve e sempre estará correndo em meu sangue. Adoro competir e adoro o que faço. Pilotar um balão é mais uma grande conquista para mim e minha família”, assegurou ele. 
Nesta edição do Festival a Sosseg terá duas estréias: a do “PC” como piloto e do seu novo balão, destacando a marca e as cores da empresa.

Pilotos e empresas torrenses fortalecem o balonismo local

Além dos pilotos já citados, a 28ª edição do Festival Internacional de Balonismo contará com a participação de mais quatro pilotos torrenses, todos sendo apoiados por empresas da cidade. 
O empresário Reni Pinho, que mais uma vez patrocinará o evento, estará pilotando o balão da Pinho Construtora, enquanto que sua filha, Laís Pinho, voará novamente com o balão da Recris. 
O atual campeão gaúcho, Giovani Pompermaier estará representando o Guarita Park Hotel e a empresa de móveis Sinai. Já João Vitor Justo estará com o balão da Casa São Paulo.
Teremos ainda a participação do novo presidente da Federação Gaúcha de Balonismo, Luciano Gross, e provavelmente dos pilotos Vinícius Tedesco, Graco Magnus e Luis Fernando Gatto, que poderão fortalecer o grande time torrense de balonismo. 
Balonismo o ano inteiro

O balonismo em Torres está se desenvolvendo a cada dia mais. Há um crescimento visível no número de pilotos, nas empresas que investem na mídia com balão e na procura por voos turísticos. “Só no final do ano passado cinco torrenses se formaram pilotos. Isso é muito bom para o esporte e para a própria cidade”, afirmou o piloto Murilo Hoffmann. Segundo ele, as pessoas estão descobrindo que tem balonismo o ano todo em Torres, e não apenas durante o Festival. “Com isso, vem crescendo muito a procura por voos. A internet ajuda bastante também. Desta forma, voamos mais, conseguimos treinar um pouco e nos manter com o esporte, já que o custo para voar é muito alto em virtude do gás propano”, explicou ele. 
Murilo contou que muitos turistas vêm para Torres apenas para fazer voos de balão. “Isso é excelente! Estamos conseguindo trazer turistas para Torres não apenas pelas praias maravilhosas que temos, mas também para voar de balão como na Capadócia (Turquia)”, comparou ele, afirmando ainda que se você for na Capadócia e não voar de balão é como se não estivesse ido. “Queremos isso em Torres também!”, completou. 
O piloto lembrou ainda que antigamente a cidade tinha apenas um piloto e que pouco voava. “Mal se via balão durante o ano na cidade. Agora isso está bem diferente. Temos em torno de dez pilotos na cidade e balões voando toda semana praticamente”, concluiu ele, ressaltando ainda que o balonismo vai crescer ainda mais quando tiver uma associação que fortaleça o esporte, que consiga fazer mais eventos e revoadas. Assim a cidade terá balões voando o ano todo sem os pilotos terem tantos custos. 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here